sexta-feira, dezembro 30, 2005

O Melhor Postal de Natal

(0523)

Image hosting by TinyPic

Vem atrasado mas só agora tive conhecimento da sua existência.
Parabéns ao FC Porto!
Espectacular!

quinta-feira, dezembro 29, 2005

Angela Merkel: Personalidade Feminina Internacional do Ano 2005

(0521)

Galeria dos chanceleres alemães do pós-guerra:
galeria.jpg
Konrad Adenauer (1949 a 1963), Ludwig Erhard (1963 a 1966), Kurt Georg Kiesinger (1966 a 1969), Willy Brandt (1969 a 1974), Helmut Schmidt (1974 a 1982), Helmut Kohl (1982 a 1998), Gerhard Schroeder (1998 a 2005) e Angela Merkel.

Angela Merkel é a primeira mulher a ocupar a Chancelaria na história da Alemanha.
Conservadora e pragmática, a líder da CDU, surge na linha de Adenauer e de Erhard, como uma esperança no sentido de recuperar a auto-estima e a economia de um dos motores do desenvolvimento europeu, meta que não se afigura fácil com a correlação de forças que saiu das eleições de Novembro.

José Mourinho, The Special One: Personalidade Masculina Nacional do Ano 2005

(0520)

MOURINHO1.gif
Foto de José Mourinho, The Special One
O homem que faz mais pela auto-estima e a confiança dos portugueses do que qualquer político no activo.
Transformou-se, por mérito próprio, no grande orgulho de Portugal.

quinta-feira, dezembro 22, 2005

Santo Natal e Feliz Ano Novo

(0518)

MiNatalCard2002B.jpg
São os votos do Anjos e Demónios para todos os leitores, visitantes e amigos deste estabelecimento.

O rescaldo do debate Cavaco-Soares

(0517)

getimage.jpg
Com mais tempo abordarei aqui, com mais pormenor, as verdadeiras conclusões a que se deve chegar sobre a prestação de Cavaco.

quarta-feira, dezembro 21, 2005

Despedidos em directo

(0515)

CIMG4981.JPG
A parte mais caricata do debate aconteceu quando, perto do final, Soares, afirmou, mais coisa, menos coisa, o seguinte: " Vocês, apontado para os desconsolados "entrevistadores" não fazem aqui falta nenhuma.
Se estivessemos aqui, eu e ele, sozinhos, olhos nos olhos, o debate corria muito melhor."
Os "entrevistadores" que fizeram, durante todo o debate, figura de corpo presente esboçaram um sorriso amarelo.
Soares engrossou a lista dos desempregados.
Cavaco, que tinha tomado a pastilha, não reagiu.

9º Debate: Alegre - Jerónimo 0-0

(0513)

Apesar de terem perdido os dois.

terça-feira, dezembro 20, 2005

Postal do Pai Natal

(0510)

Digitalizar0018.jpg

Postal do Papá Noel

(0509)

Digitalizar0019.jpg

Postal de Father Christmas

(0508)

Digitalizar0014.jpg

Postal do San Nicolás

(0507)

Digitalizar0016.jpg

Postal do Kriss Kringle

(0506)

Digitalizar0017.jpg

Postal de Santa Claus

(0505)

Digitalizar0013.jpg
* Bispo bizantino do Séc.IV.

segunda-feira, dezembro 19, 2005

The very best of the blogs 2005 ( Portugal)

(0503)

oscar.bmp

Senhoras e Senhores,
A Real Academia "Anjos e Demónios", reunida nas últimas 72 horas, no mais completo e absoluto secretismo e isolamento, tem a honra de anunciar, de forma solene,(silêncio...)
Os grandes vencedores dos Óscares da Blogosfera Portuguesa A&D 2005.
com cumprimentos e votos de feliz 2006 aos felizes vencedores, eis a lista:( clap! clap! clap! )

ÓSCARES DE LATA

BLOGUE MAIS CONHECIDO ESCRITO POR DESCONHECIDOS: Abrupto
DESAPARECIDO EM COMBATE 2005: Barnabé


ÓSCARES PARA OS MELHORES BLOGUES SECTORIAIS


CINEMA: HollywoodCRÍTICA LITERÁRIA: EsplanarHUMOR: Blog do João HenriqueRELIGIÃO: A Casa de SartoDESPORTIVO PLURAL: Bnr bDESPORTIVO CLUBISTA: Canto Azul ao SulHISTÓRIA: Rua da JudiariaREGIONAL: Planície HeróicaGASTRONOMIA: Culinária daqui e d´áliPRAZERES: FumaçasFOTOGRAFIA: FotobenSEXUALIDADE: MurconMEDICINA: Médico explica medicinaARQUITECTURA: A barriga de um arquitectoPOESIA: Baby Lónia
ÓSCARES PARA OS MELHORES BLOGUES DE REFLEXÃO E ANÁLISE
BOAS POLÉMICAS: Aforismos&Afins vs MetablogANÁLISE POLÍTICA: Apenas mais umBLOGUE QUE VALE A PENA: Sobre o tempo que passaBLOGUE QUE NÃO MENTE: Almocreve das PetasANÁLISE SOCIAL: A Forma e o ContéudoSERVIÇO PÚBLICO: Tomar PartidoSEJA BEM (RE)APARECIDO: Estado CivilOS VERDADEIROS PROFISSIONAIS DA BLOGOSFERA: Grande Loja do Queijo Limiano
ÓSCARES ESPECIAIS
MELHOR ESCRITA CRIATIVA: A Causa foi modificadaMELHOR BLOGUE "ESCREVO COMO FALO": Blogame muchoEXCELENTE DESCOBERTA: Crónicas de um VagamundoMAIS INTERACTIVO: BlasfémiasESTÉTICA NA BLOGOSFERA: O JansenistaMELHOR BANDA SONORA: EngajamentoMELHOR BLOGUE DE POSTS MINIMALISTAS: What do you representBLOGUE MAIS DIABÓLICO: DragoscópioINOVAÇÃO NO FUNCIONAMENTO: Afixe e TádechuvaO VERDADEIRO BICHO CARPINTEIRO: Agualisa 5MELHOR WEB DESIGN: RititiMELHOR BLOGUE U2MANIA: Coexist
ÓSCARES PARA OS MELHORES BLOGUES DA DIÁSPORA
EUROPA: A outra vozÁFRICA: Ma-ShambaAMÉRICA: Quid Ridis?ÁSIA: Blogadissimo
ÓSCARES DO BARÓMETRO POLÍTICO
MELHOR BLOGUE LIBERAL: A Arte da FugaMELHOR BLOGUE DE DIREITA: O AcidentalMELHOR BLOGUE DE ESQUERDA: TugirMELHOR BLOGUE DA DIREITA DA DIREITA: Nova FrenteMELHOR BLOGUE DA ESQUERDA DA ESQUERDA: Bicho Carpinteiro
ÓSCARES QUE CONSAGRAM UMA CARREIRA
MELHOR BLOGUE FEMININO (COLECTIVO): Sociedade AnónimaMELHOR BLOGGER FEMININA: Miss PearlsMELHOR BLOGUE INDIVIDUAL: Berra-Boi

PRÉMIO CAMÕES (BLOGGER QUE MELHOR ESCREVE EM PORTUGAL): Pedro Guedes, Último RedutoMELHOR BLOGGER DE PORTUGAL EM ABSOLUTO: João Miranda, BlasfémiasMELHOR BLOGUE DE PORTUGAL EM ABSOLUTO: O Insurgente
Para o ano há mais!

sábado, dezembro 17, 2005

Soares vence Louçã por esclarecedores 10-1

(0502)

Estrondosa vitória de Mário Soares.
Notável a forma como, na questão da visita dos Reis e do Papa, cilindrou Louçã, atirando-o para as margens mais nublosas do sistema e inteligente a forma como remeteu, constantemente o adversário à condição de deputado e líder partidário.
"Você está a fazer um grande esforço para se reintegrar no sistema, mas de vez enquando lá vem com os seus extremismos incontroláveis.".
Na declaração final, Soares garantiu uma vitória em toda a linha e marcou pontos.
Se os debates tiverem influência na tendência de voto do eleitorado Cavaco que se cuide.

Flashs do debate Soares-Louça

(0500)

Soares
a) Entrou a matar: "somos ambos socialistas, a diferença é que eu sou pelo socialismo democratico.".
b) A primeira lição sobre poderes do Presidente: "não se meta na pequena política, como candidato presidencial não o deve fazer", em resposta à argumentação de Louça sobre o facto do PS apresentar dois candidatos.
c) A respirar confiança: "Se houver 2ª volta tenho acerteza sou eu que vou lá estar, sinto isso nas voltas que ando a dar pelo país, só não sei é se haverá 2ª volta."
d) As diferenças nas questões e europeias: "Sou um europeísta convicto em toda a extensão do seu modelo político e social, Louça é partidário do quanto pior, melhor, e isso conduz sempre ao Boomerang."
e) A "ratice" de Soares quando corrige Rodrigo Guedes de Carvalho e passa a partir daí a ser ele a conduzir o debate como já tinha feito na TVI com Alegre. Excelente.
f) A visão e a fé na Europa, primeiro quando diz que não é partidário de Blair e que nunca lhe interessou a Terceira Via, depois quando afirmou que " a Europa não se faz de extremismos, mas sim de pequenos passos, a Europa, apesar de Blair não se irá desintegrar porque os Europeus não o permitirão."
g) Uma lição de democracia para o extremista líder do Bloco: "a democracia europeia faz-se com partidos como a nossa, por isso, é preciso fazer cedências e promover conciliações. Não podemos impor a Europa que nós queremos, sob pena de destruição do projecto europeu".
h) Nova lição sobre poderes presidenciais: "Você não está no parlamento para poder falar dessa forma sobre a forma como o governo lançou a questão dos 100.000 postos de trabalho criados pela TGV, você, aqui, é candidato presidencial, ou não?"
i) A defesa dos políticos e latu sensu da democracia, de dedo apontado a Ricardo Costa: "você aqui na SIC ganha mais que um Ministro; o serviço público deve ser enaltecido; criticar a classe política e os políticos da forma que tem acontecido " tem raíz reaccionária."
j) Sobre a questão da eventual dissolução da assembleia regional da Madeira aventada por Louçã, Soares, mais uma vez demonstra que nas questões relacionadas com os poderes presidenciais e seu exercício é pouco menos que imbatível.
l) Sobre as relações com as monarquias constitucionais europeias, Soares esteve muito bem, nomeadamente na forma como defendeu as relações com Espanha e com o amigo de Portugal, Juan Carlos.
m) Sobre as relações com a Igreja e a questão dos crucifixos, o agnóstico Soares também se defendeu muito bem, colocando-se numa posição de grande tolerância e moderação que deve ser apanágio de qualquer chefe de Estado.

Louçã:
a) Em resposta a Soares: "se eu fosse partidário do quanto pior, melhor, seria um irresponsável". Pois...
b) "Sou mais europeísta que Blair".
c) "Não faço vénia a alguém que pense que o povo é seu súbdito."
d) Questão da SIC: "Iria a Fátima com o Papa?" - "Não!"

sexta-feira, dezembro 16, 2005

A Arte do Plágio "criativo"

(0498)

Gostava de discutir uma questão delicada: A arte do plágio "criativo" e a sua repercussão na blogosfera embora, de forma egoísta, adaptada a um caso concreto deste estabelecimento.
Admito que, em tese, o cume da carreira do "dono" de um blogue passe por ver as suas palavras, as suas ideias e os seus pensamentos, apropriados por blogue ou artigo jornalístico alheio.
Acredito que todo o bloguista que se preze aprecia ver os seus escritos reproduzidos em casa alheia, sendo quase como se se tratasse de um filho, que se emancipa e vai à procura de exposição, visibilidade e sucesso, para outro lado.
No entanto, existe uma diferença entre "ser plagiado" e "ser citado", isto é, em algumas ocasiões por muito tentador que seja o plágio devemos fazer tudo para escapar às suas malhas bastando para tal citar a fonte de uma informação ou de um argumento.
Diria pois que o ideal é sermos citados mas, se tal não for possível, pelo menos, que sejamos plagiados que é bem melhor do que sermos ignorados.
No que me diz respeito, e apesar de já aqui escrever há cerca de 9 mêses, que eu saiba, nunca fui plagiado.
Tal facto, chateia-me e entristece-me, mas tendo em atenção a escassez do mérito do escriba e o pouco, ou nenhum, interesse dos temas abordados, tenho que admitir que estamos perante uma consequência natural.
Não sou o António Costa Amaral ou o Adolfo Mesquita Nunes, o Besugo ou o Jansenista, o Dragão ou o Pedro Guedes, o Rui ou o Ferreira Marques, o Brainstormz ou o André Azevedo Alves, o JPT ou o Tiago Mendes, o Rocheta ou o Maradona, o Francis ou o Jorge Ferreira, o João Miranda ou o Jcd, essa sim, gente que "merece" ser assídua e repetidamente plagiada.
Serve este intróito para introduzir a razão de fundo que justifica este post: hoje, suspeito que, suprema honra, fui plagiado.
Acontece porém que, caso V.Exas entendam que fui mesmo plagiado, não existem motivos para comemorar porque o fui por um gajo que eu não gostava que tivesse sido ele a plagiar-me.
Quer dizer, já que supostamente fui plagiado, preferia tê-lo sido por outra pessoa que não esta.
Estão a ver?
Diria até que, se isto é mesmo um plágio, a batota foi praticada por quem eu menos esperava.
De facto, nutro uma profunda antipatia pelos escritos do ora "plagiador" ao ponto de já ter feito eco disso várias vezes e ainda agora o ter apresentado como um dos gémeos que o povo gosta de achincalhar.
Mas vamos aos factos:
Não é novidade, para os habituais frequentadores deste humilde reduto, que tenho seguido com interesse os debates presidenciais ao ponto de em alguns casos estar a fazer "a cobertura" on line e de estar a promover um campeonato pontual para vir a apurar o vencedor final dos debates e perceber a importância dessa classificação no evoluir das sondagens.
Foi o que aconteceu no caso do debate Cavaco-Jerónimo que segui em diferido e comentei ao mesmo tempo que via o debate.
Da entrada nº 461 (às 00H50) à 473 (02H12) escrevi sobre o debate.
Atribuí a vitória no debate a Cavaco por 4-2.
E ao longo das entradas encontram-se, entre nuitas outras, as seguintes passagens:
" ...hoje com excelente imagem televisiva...", entrada 467.
" ... referência à tirada: Olhe que não! Olhe que não!", entrada 467.
" ... Jerónimo... sem se desviar do seu pensamento e discursos...", entrada 472
"...vitória de Cavaco por 4-2", entrada 472
" Cavaco vence 4-2 e lidera destacado", entrada 473

Quando hoje li o Diário de Notícias o que me chamou à atenção foi o título desta crónica (extraordínário que o autor da mesma se tenha lembrado, pela primeira vez, de dar pontos e logo coincida a 100% no resultado - recomenda-se que aposte forte na betandwin), no entanto, e depois de uma aturada pesquisa que fiz ao escrito, suspeito que já mais ninguém lê as crónicas do cavalheiro, localizei as passagens (ipsis verbis) que acima mencionei na letra da crónica jornalistica.

YO NO CREO EM BRUJAS, PERO QUE LAS HAY, LAS HAY!

P.S. 1 A consagrada Margarida Rebelo Pinto, que este senhor atempadamente desmascarou, escrevia que "Não há coincidências".

P.S. 2 Será que os cronistas da imprensa escrita lêem blogues, (mesmo os menos mediáticos) apalpando e medindo sensibilidades a uma realidade atenta, vibrante e actualizada, antes de opinarem nas suas colunas de opinião?.

quinta-feira, dezembro 15, 2005

Três entrevistadores e um entrevistado

(0493)

Soares junta-se aos dois entrevistadores e conduz o debate.
Na primeira parte foi ele que fez perguntas a Alegre, agora diz que tem pouco tempo e que quer falar de coisas mais importantes e acaba de questionar a fiabilidade do relógio que cronometra as intervenções dos candidatos.
Alegre pachorrenta e ingenuamente deixa-se levar.

Cavaco agradece

(0492)

Soares surge agora como defensor da classe política e aponta baterias para os empresários, para os economistas, em suma, para os privados, dizendo que quem não defende os políticos é anti-democrata.
Alegre tem também uma opinião negativa sobre a organização empresarial e de trabalho em Portugal.
(Ambos os candidatos tem a subtileza de um elefante numa loja de porcelanas)

Soares, Presidente do Contrato Mundial da Àgua

(0491)

Soares:A àgua é mais importante que o petróleo e por isso deve ficar no Estado.
Não há, por parte do actual governo, qualquer intenção de privatizar o domínio das àguas.
A àgua é pública.

Intervalo

(0490)

O melhor que podia acontecer a Alegre era não haver 2ª parte.
Se isto fosse boxe, diria que um SuperSoares está muito perto de aplicar um terrível KO a um indefeso e surpreendido Alegre.

Hilariante!

(0489)

"As linhas do pensamento estratégico?
O que é isso?"
Com esta pergunta, a que Alegre não soube responder, Soares acabou com as aspirações do seu opositor.
Soares está a dar cabazada.
Agora está a puxar as orelhas a Alegre pela ligeireza com que o ouviu falar do veto político e explica-lhe como deve funcionar esse instituto.
"Eu sei! Eu sei!", responde um atónito e esmagado Alegre.
A diferença de bagagem política é de facto esmagadora a favor de Soares.

segunda-feira, dezembro 12, 2005

Princesa Diana, n. 1961

(0457)

diana.jpg
Newsweek
A biografia de Diana, aqui.

sábado, dezembro 10, 2005

1ª Imagem do debate Cavaco- Louça

(0446)

Constança Cunha e Sá e Miguel Sousa Tavares em matéria de preparação política, postura e dinâmica de debate dão capote à malta da SIC e da RTP.

sexta-feira, dezembro 09, 2005

Soares goleia e isola-se

(0443)

Classificação provisória dos debates presidênciais

1º Soares (3)
1 debate,
3-0
2º Cavaco (1)
1 debate,
0-0
3º Alegre (1)
1 debate,
0-0
4º Jerónimo (0)
1 debate,
0-3
5º Louça

() entre parentesis o número de pontos

quarta-feira, dezembro 07, 2005

Edvard Munch, by himself

(0441)

munch.jpg
Munch, Salome-Paraphrase, 1898

terça-feira, dezembro 06, 2005

Fareed Zakaria, O Futuro da Liberdade, 2004

(0440)

Digitalizar0011.jpg
Fareed Zakaria nasceu na Índia, é americano, Director da Newsweek e antigo editor da Foreign Affairs.
Neste livro alerta para a expansão da democracia no mundo, 119 países hoje, 62% do total, mas adverte que esta não caminha associada ao “liberalismo constitucional”, que surge definido como o primado da lei, a liberdade de expressão e religiosa e os direitos das minorias.
Em suma, diz que a democracia está a ganhar terreno no mundo, mas a liberdade não.
No mundo, o problema fundamental é que a emergência da democracia não produziu o correspondente aumento de liberdade. Estamos a assistir em várias partes do mundo, da Rússia à Venezuela, passando pela Autoridade Palestiniana, ao surgimento de uma criatura estranha - o autocrata eleito.
No mundo árabe, em particular, vemos sociedades comprimidas entre ditaduras repressivas e fanatismos das grandes massas.
Haverá uma saída?
Há.
Zakaria chama-lhe a reposição do equilibrio entre liberdade e democracia e mostra como democracia liberal tem de ser mais eficaz e mais relevante na nossa época, por outras palavras, o novo desafio é fazer o mundo seguro com democracia.

O livro recomenda-se vivamente.
Uma análise do livro, aqui.

Cavaco e Alegre juntos na dianteira

(0439)

Classificação provisória dos debates presidênciais

1º Cavaco (1)
1 debate,
0-0
2º Alegre (1)
1 debate,
0-0
3º Soares
4º Louça
5º Jerónimo

() entre parentesis o número de pontos

Cavaco - Alegre 0-0

(0438)

alegre-cavaco-manchete.jpg
Só agora pude ver o 1º dos debates das presidênciais em diferido na SIC Notícias.
O formato permite conversas civilizadas mas não se distingue de uma qualquer entrevista individual.
Aliás, se permitissem à Margarida Marante entrevistar individualmente cada um dos candidatos por certo haveria mais picardia, mais contraditório, mais "sumo".
Este primeiro debate, na minha opinião, terminou empatado a zero.
Os candidatos nem sequer estavam sentados de frente um para o outro.
Se aquilo é um debate, vou ali e já venho.

Capas de Revista, Shakira

(0435)

shakira.jpg
Leia aqui a biografia da jovem colombiana.

Marilyn Monroe, n. 1926

(0434)

marlyn.jpg
Life, Abril de 1952
A biografia.

Chapeau!

(0433)


aqui me referi em termos altamente elogiosos a este rapaz mas agora, aos 39 anos, ser o artilheiro do Brasileirão, ainda por cima tendo começado a jogar apenas no início da 2ª volta, não lembra ao Diabo.
Eu digo: Chapeau!

segunda-feira, dezembro 05, 2005

Maria João Avillez, Solidão e Poder, 1981

(0431)

Digitalizar0010.jpg
Editado pela extinta Cognitio, é uma biografia "não exaustiva" mas indispensável para quem queira entender o homem, por trás do político.

Cavaco Silva, Política Económica do Governo de Sá Carneiro, 1981

(0430)

Digitalizar0008.jpg
Edição da Dom Quixote, pela pena do então Ministro das Finanças e do Plano que esteve no centro da política económica do governo de Sá Carneiro.

Publicações Europa-América, Um olhar próximo, 2000

(0429)

Digitalizar0007.jpg
Livro publicado na passagem do 20º aniversário da morte de Sá Carneiro com depoimentos e revelações inéditas acerca do homem e do estadista.
Depoimentos, entre outros, de Alberto João Jardim, Cavaco Silva, Barbosa de Melo, Pedro Roseta, Soares, Machete, Marcelo Rebelo de Sousa, Mota Amaral e Freitas do Amaral.

José Miguel Júdice, Pensamento Político de Sá Carneiro, 1982

0428

Digitalizar0005.jpg
Edição da Verbo, de Abril de 1982, onde a convite da Comissão Política Distrital do Porto do PSD, Júdice percorre, com grande autoridade, pela proximidade que teve com o estadista, o seu pensamento político desde os movimentos católicos juvenis até ao projecto da AD.

Sá Carneiro, Impasse,1978

0427

Digitalizar0006.jpg
E agora, que já tenho scanner em casa, é hora de o experimentar referindo alguns livros para quem quiser saber mais sobre Sá Carneiro.
Neste Impasse, edição da Macroplan, o próprio esclarece as razões do seu afastamento da Direcção do PSD, na sequência do voto favorável do partido à Lei da Reforma Agrária, quando Sá Carneiro entendia que o partido se devia abster.

Recordar Francisco Sá Carneiro

0426

Hoje é dia de recordar Francisco Sá Carneiro.
Sempre foi, e ainda é, o político que mais me inspirou.
Acredito que se hoje fosse vivo tudo seria diferente.
Era um político de grande carisma, dignidade e coragem, impaciente com os males do mundo que, embora tenha demorado algum tempo para definir, com rigor, o seu posicionamento político e ideológico, já que, como se sabe, por um lado, o período da sua vida política activa foi muito curto e por outro, decorreu durante um período de acentuadas mutações - o fim do salazarismo, o marcelismo, a Revolução, a descolonização, a alteração da estrutura económica, a democratização do país - que o obrigaram a uma constante e imperiosa acção política que não lhe deixou tempo para, com distanciamento, auto-sistematizar o seu pensamento.
Pode no entanto dizer-se com segurança que se movimentava entre os modelos da doutrina social da Igreja e dos regimes escandinavos.
No entanto, começou por ser liberal (enquanto, por pouco tempo, confiou em Marcelo Caetano e acreditou que era possível fazer a "luta por dentro"), quando isso era politicamente incorrecto, e mais tarde colou-se à social-democracia nórdica, naquilo que porventura foi o grande equívoco da sua carreira política já que tentou inclusivé, embora de forma infrutifera, inscrever o PPD na Internacional Socialista.
Sá Carneiro dizia, por essa altura, que os socialistas de Soares eram comunistas e que quem defendia os valores da social democracia em Portugal era ele e o PPD.
Como gostava de dizer, desdramatizando a questão: "Cometi certamente muitos erros tácticos na minha vida política, mas tenho como certo que nunca cometi nenhum estratégico."
Após essas hesitações Sá Carneiro definiu-se como um Conservador Liberal e penso que se não tem morrido e tem continuado a sua carreira política seria hoje, justamente um conservador liberal, alguém que, nitidamente, estaria à direita no espectro partidário português.
Era um homem de grande responsabilidade e de fortes convicções para Portugal, recordo que a seguir ao 25 de Abril sempre se bateu contra a continuação da onda revolucionária, e que optou sempre por seguir o caminho da moderação, das causas reformistas e dos processos liberalizantes, no sentido de exaltar a autonomia da sociedade civil em detrimento da centralização do Estado.
A sua curta experiência como Primeiro Ministro, em que se revelou um estadista de grande envergadura, serviu para aguçar a curiosidade para o que seria capaz de fazer pelo país no futuro se, entretanto, não se tivesse transformado num mito em 4 de Dezembro de 1980.

Nota: Recomendo a visão do Especial que a RTP preparou para logo à noite sobre a Vida e Obra do grande Estadista.

quinta-feira, dezembro 01, 2005

Almada Negreiros, Pessoa, 1954

0425

negreiros7g.jpg
Óleo sobre telaMuseu da Cidade, Lisboa
Pelos 70 anos da morte de Pessoa fica a homenagem pela pena de Alberto Caeiro:

Se, depois de eu morrer, quiserem escrever a minha biografia,
Não há nada mais simples.
Tem só duas datas - a da minha nascença e a da minha morte.
Entre uma e outra todos os dias são meus.

Restauração

0424

aclamacao.jpg
Aclamação de D.João IV, fim do domínio espanhol.
Veja aqui o programa das festas.

Morreu o Mestre do Karate Kid

0423


patmorita2.jpg
Pat Morita, ou antes Mr. Miyagi, o Mestre do Daniel San, morreu no passado dia 25, na sua casa em Las Vegas.
Lá se foi do reino dos vivos o homem que apanhava moscas com dois pauzinhos e que de alguma forma marcou a minha adolescência.
Com 14 anos fui ver o primeiro filme da saga.
Lembro-me como se fosse hoje.

Está bem, abelha!

(0422)

O DN informa, sem link disponível para esta notícia da página 25, na sua edição de ontem, que o jovem que agora começou a prestar declarações em tribunal, no ãmbito do processo Casa Pia, disse que faltava entre os arguidos um, que também o violou, acrescentando que se trata do ex-deputado socialista Paulo Pedroso.
Pedroso já foi referido em tribunal por outras testemunhas como tendo mantido relações sexuais com jovens da Casa Pia.

Fontes ligadas ao processo disseram ao DN que, olhando para os arguidos, o jovem afirmou: "Falta um, que não está aqui."
Terá acrescentado que faltava Paulo Pedroso que, acrescentou "violou-me todas as vezes que fui à casa de Elvas".
Ao contrário de Ana Gomes que previu que o ex-ministro ficaria na História como Primeiro Ministro de Portugal, eu prevejo antes que fique na fotografia do futuro pelas ligações ao Processo de pedofilia da Casa Pia.